Repositório Institucional POSITIVO Universidade Positivo Dissertação Programa de Pós-Graduação em Administração
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/1890
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorFavoreto, Fernando-
dc.date.accessioned2021-04-22T20:58:22Z-
dc.date.available2017-
dc.date.available2021-04-22T20:58:22Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.urihttps://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/handle/123456789/1890-
dc.description.abstractFinancial institutions are inserted in an extremely competitive and dynamic market, which is submitted to political and economic uncertainties and is constantly changing. In this scenario, the search for operational efficiency and sustainable results end up representing, in a certain way, the struggle for survival itself. In this way, the role of the employee is even more relevant, and it can be deduced that their performance may result in a decisive impact on the organization's results. The topic of leadership has been discussed for many years by researchers and the academia and, among the assumptions presented, it is shown that leadership style can influence the performance of the follower. Bass and Avolio (1995) developed the MLQ - Multifactor Leadership Questionare questionnaire that identifies three leadership styles: transformational, transactional and laissez-faire. Thus, given the importance of the performance of its employees to a financial institution and the possibility of identifying leadership styles using the methodology of the MLQ questionnaire, this research sought to identify the leadership styles predominant in general managers of a financial institution in the State of Paraná and its relation to the performance of the relationship managers presented in the second half of 2016. The research allowed to conclude that there is no predominance of a particular style, but rather the stronger presence of the transformational and transactional styles. It also showed that general managers perceive themselves to be more adherent to the transformational and transactional leadership styles than are perceived by their followers. And, finally, it was possible to conclude, too, that transformational leadership is the style that most influences the performance of the followers.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Positivopt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.subjectLiderançapt_BR
dc.subjectDesempenhopt_BR
dc.subjectGerentespt_BR
dc.titleA relação entre os estilos de liderança e o desempenho dos gerentes de relacionamento de uma instituição financeira no estado do Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4386335156036524pt_BR
dc.contributor.advisor1Steiner Neto, Pedro José-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8347081803216649pt_BR
dc.description.resumoAs instituições financeiras estão inseridas num mercado extremamente competitivo e dinâmico, sujeito às incertezas políticas e econômicas e que vive em constante transformação. Neste cenário, a busca pela eficiência operacional e pelo resultado sustentável acabam por representar, de uma certa forma, a luta pela própria sobrevivência. Desta forma, ganha-se ainda mais relevância o papel do colaborador, podendo se depreender que o seu desempenho pode impactar de forma decisiva no resultado da organização. O tema liderança é debatido já há muitos anos pelos pesquisadores e pela academia e um dos pressupostos apresentados é que o estilo de liderança pode influenciar no desempenho do seguidor. Bass e Avolio (1995) desenvolveram o questionário MLQ - Multifactor Leadership Questionare que permite identificar três estilos de liderança: transformacional, transacional e laissez-faire. Assim, dada a importância do desempenho de seus colaboradores para uma instituição financeira e a possibilidade de se identificar estilos de liderança usando a metodologia do questionário MLQ, esta pesquisa buscou identificar os estilos de liderança predominantes nos gerentes gerais em uma instituição financeira no Estado do Paraná e a sua relação com o desempenho dos gerentes de relacionamento apresentados no segundo semestre de 2016. A pesquisa permitiu concluir que não há predominância de um determinado estilo, mas sim a presença mais forte dos estilos transformacional e transacional. Mostrou, ainda, que os gerentes gerais se percebem mais aderentes aos estilos de liderança transformacional e transacional do que são percebidos pelos seus liderados. E, por fim, foi possível concluir, também, que a liderança transformacional é o estilo que mais influencia o desempenho dos seguidores.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentPós-Graduaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.publisher.initialsUPpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAOpt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FERNANDO FAVORETO.pdfDissertação960.58 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.