Repositório Institucional UNIFRAN Dissertações Mestrado em Promoção de Saúde
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/612
Tipo: Dissertação
Título: Perfil epidemiológico dos acidentes ocupacionais por exposição a material biológico da micro-região de Votuporanga, período de 2001 a 2005
Título(s) alternativo(s): Epidemiologycal profile of the occupational accidents by exposure to biological material in Votuporanga’s Micro-region, in the period from 2001 to 2005
Autor(es): Dias, Maria Aparecida do Carmo
Primeiro Orientador: Santos, Branca Maria de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee1: Machado, Alcyone Artioli
metadata.dc.contributor.referee2: Andrade, Mônica de
Resumo: O presente estudo objetivou caracterizar os referidos acidentes notificados nos serviços de referência da Micro-região de Votuporanga, no período de 2001 a 2005, através da identificação dos eventos de acordo com a categoria profissional do acidentado, tipo de exposição, local de exposição, tipo de material biológico e agente causador; determinar o estado sorológico dos envolvidos e as condutas adotadas; caracterizar o acompanhamento do estado sorológico do acidentado e a evolução dos casos. Os dados foram coletados junto às fichas de notificação do Serviço de Vigilância Epidemiológica de Votuporanga e da DIR XXII de São José do Rio Preto. Dos 273 acidentes notificados, 214 (78,4%) ocorreram no sexo feminino e 190 (69,6%) na faixa etária entre 20 e 40 anos. O município mais notificado foi Votuporanga com 243 (89,0%) dos casos. A maioria dos acidentes ocorreu no ano de 2002 (23,8%), seguido de 2005 (22,7%), 2003 (19,4%), 2004 (18,7%) e 2001 (15,4%). O hospital foi o local onde ocorreu o maior número de acidentes (65,6%). O auxiliar de enfermagem foi a categoria profissional mais exposta (48,4%), sendo que 99,6% dos acidentados receberam atendimento dentro das 72 horas. O tipo de exposição mais freqüente foi a percutânea, com 237 (86,8%) dos casos e o sangue o tipo de material biológico de maior contato (98,5%). A agulha com lúmen foi o dispositivo que mais provocou acidentes (72,1%). Dos acidentados, 239 (87,5%) eram vacinados contra HBV e desses, 67,0% não haviam realizado o anti-HBs. A avaliação do estado sorológico do acidentado detectou um soropositivo para HIV, outro soropositivo para HBV e quatro para HCV. Dos 229 (83,9%) resultados da sorologia anti-HIV de pacientes-fonte conhecidos, 11 (4,8%) foram positivos. Do total das notificações, 44 (16,1%) foram de fonte HIV desconhecida. Da referida avaliação sorológica em relação ao HBV, 215 (78,8%) eram de fonte conhecida, das quais, cinco (2,3%) eram positivas, sendo que uma das vítimas não fez o acompanhamento por seis meses. Do total de notificações, 58 (21,2%) eram de fonte desconhecida e 14 vítimas não fizeram o acompanhamento. Para o HCV, detectou-se 215 (78,8%) sorologias de pacientes-fonte conhecidos, das quais, sete (3,3%) eram positivas (duas vítimas não fizeram o acompanhamento), sendo que do total das notificações, 58 (21,2%) eram de fonte desconhecida, das quais 15 vítimas não fizeram acompanhamento. Em apenas 20 (7,3%) das notificações houve indicação de ARVs, das quais duas vítimas não fizeram acompanhamento sorológico. Dos 35 acidentes com fonte desconhecida não foi indicado o uso de ARVs e desses 14 (40,0%) também não fizeram o acompanhamento. Dos tipos de alta relacionadas ao HIV, 218 (79,8%) foram por fonte negativa, 39 (14,3%) por ausência de soroconversão e 16 (5,9%) por abandono. Tal diagnóstico preliminar parece indicar a necessidade de elaboração de um plano de intervenção local, cuja implementação pode contar com a aquiescência da comunidade que é, inquestionavelmente, co-responsável pelas propostas de mudança.
Abstract: The present study aimed characterizing the aforesaid accidents notified in the reference services in Votuporanga’s micro-region, in the period from 2001 to 2005, through the identification of the happenings according to the injured professional category, exposure type, exposure place, biological material type, and the causer agent; Determining the involved serological state and the adopted behavior; Characterizing the injured serological state follow up and the cases evolution. The data were collected from the notification cards from Votuporanga’s Epidemiological Vigilance Service and from the DIR XXII São José do Rio Preto. From the 273 informed accidents, 214 (78,4%) occurred with the female sex and 190 (69,6%) in the age between 20 and 40 years. The town that most informed accidents was Votuporanga with 243 (89,0%) cases. Most of the accidents occurred in the year of 2002 (23,8%), then 2005 (22,7%), 2003 (19,4%), 2004 (18,7%) and 2001 (15,4%). The hospital was the place where most of the accidents occurred (65,6 %). The nursing auxiliary was the professional category most exposed (48,4%), and 99,6% of the injured received medical attendance within 72 hours. The most frequent exposure type was the percutaneous, in 237 (86,8%) cases, and the highest contact made by biological material was reached by the blood (98,5%). The needle with lumen was the device that most provoked accidents (72,1%). From the injured, 239 (87,5%) had the HBV vaccine and of these, 67,0% did not have anti-HBs. The injured serological state evaluation detected one HIV positive, one HBV positive and four HCV positive. From the 229 (83,9%) anti-HIV serology results of known sourcepatients, 11 (4,8%) were positive. From the total of notifications, 44 (16,1%) were HIV unknown source. From the referred serological evaluation related to HBV, 215 (78,8 %) were known source, of which, five (2,3%) were positive, of the injured was not followed up for six months. From the total notification number, 58 (21,2%) were unknown source and 14 injured were not followed up. For HCV, it was detected 215 (78, 8%) known source-patients serology, of which, seven (3.3%) were positive (two injured were not followed up), from the total notifications 58 (21,2%) were unknown source of which 15 injured were not followed up. There were ARVs indications in only 20 (7,3%) of the notifications, and two injured did not have a serological follow up. The 35 accidents with unknown source were not advised to use the ARVs and 14 (40,0%) of these also were not followed up. The type of discharge related to HIV, 218 (79,8%) were negative source, 39 (14,3%) sorus conversion absence and 16 (5,9%) abandonments. Such preliminary diagnosis seems indicating the necessity of elaborating a local intervention plan, its implementation may count on the community allowance, which is, unquestionably, co-responsible for the changes proposals.
Palavras-chave: Acidente ocupacional
Risco biológico
AIDS
Hepatites
Promoção de saúde
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade de Franca
Sigla da Instituição: UNIFRAN
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Mestrado em Promoção de Saúde
Citação: DIAS, Maria Aparecida do Carmo. Perfil epidemiológico dos acidentes ocupacionais por exposição a material biológico da micro-região de Votuporanga, período de 2001 a 2005. Franca, 2007. 105 f. Dissertação (Mestrado em Promoção de Saúde) - Universidade de Franca. 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/handle/123456789/612
Data do documento: 2007
Aparece nas coleções:Mestrado em Promoção de Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Maria Aparecida do Carmo Dias.pdf645.27 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.