Repositório Institucional UNIFRAN Teses Doutorado em Promoção de Saúde
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/899
Tipo: Tese
Título: Habilidades para a vida como estratégia de promoção de saúde em acadêmicos de medicina
Título(s) alternativo(s): Life skills as a Health Promotion strategy in Medical students
Autor(es): Araújo, Laís Moreira Borges
Primeiro Orientador: Silva, Jorge Luiz da
Primeiro coorientador: Bittar, Cléria Maria Lobo
metadata.dc.contributor.referee1: Nascimento, Lilian Cristina Gomes do
metadata.dc.contributor.referee2: Brunherotti, Marisa Afonso de Andrade
metadata.dc.contributor.referee3: Reis, Juliana Ribeiro Gouveia
metadata.dc.contributor.referee4: Alencastro, Lidiane Cristina da Silva
Resumo: As Habilidades para Vida incluem um grupo de dez habilidades psicossociais que possibilitam às pessoas lidarem, de maneira eficaz, com as demandas, desafios e conflitos do dia-a-dia, permitindo que ajam de forma assertiva, relacionados ao meio ambiente e proporcionando bem-estar. A Organização Mundial de Saúde sugere que sejam desenvolvidos programas para reduzir comportamentos de risco e aumentar cuidados com a saúde mental e física das pessoas. Nesse sentido, torna-se necessário investir em capacitações para que elas possam aumentar seu poder de decisão sobre as questões que afetam a sua vida. O objetivo deste estudo foi verificar se a participação em um programa de intervenção em habilidades para vida reduz a ansiedade em acadêmicos de Medicina. Trata-se de um estudo quase-experimental, com abordagem qualiquantitativa, desenvolvido em um Centro Universitário localizado no interior do estado de Minas Gerais. A seleção dos participantes foi intencional, sendo a amostra composta pelos acadêmicos do primeiro ao sexto ano do curso de Medicina. Foram realizados seis grupos, com dez vagas para cada ano, totalizando sessenta vagas. Para a coleta de dados, foram utilizados quatro questionários autoaplicáveis: Questionário de Caracterização Sociodemográfica, Habilidômetro, Inventário de Ansiedade de Beck e Questionário de Avaliação Final do Programa Habilidades para a Vida. Para a análise dos dados qualitativos foi utilizada a análise de conteúdo, e para a análise dos dados quantitativos, foi realizado uma análise descritiva e empregado o Test t de Student pareado, e calculado o coeficiente g de Hedges. Os participantes sentiram-se mais fortes, com aumento estatisticamente significativo, em relação às habilidades de autoconhecimento, tomada de decisão, pensamento crítico, pensamento criativo, manejo de sentimentos e emoções, manejo de estresse e manejo de problemas e conflitos. A média de ansiedade reduziu-se significativamente após a intervenção. O tamanho de efeito para todos os resultados significativos ficou próximo de 0,8, o que é considerado um efeito forte. A melhoria significativa da maioria das habilidades para a vida dos estudantes de Medicina investigados indica que a intervenção atingiu o seu objetivo. Isso é importante porque os estudantes de Medicina, que futuramente se tornaram profissionais médicos, necessitam possuir habilidades para a vida mais desenvolvidas para uma efetiva conclusão dos estudos e exercício profissional futuro. Palavras-chave: Acadêmicos Medicina. Habilidades para vida. Promoção da Saúde.
Abstract: Life Skills include a group of ten psychosocial skills that enable people to deal effectively with day-to-day demands, challenges and conflicts, allowing them to act assertively, related to the environment and providing well-being. be. The World Health Organization suggests that programs be developed to reduce risky behavior and increase care for people's mental and physical health. In this sense, it is necessary to invest in training so that they can increase their power of decision on issues that affect their life. The aim of this study was to verify whether participation in a life skills intervention program reduces anxiety in medical students. It is a quasi-experimental study, with a qualitative and quantitative approach, developed in a University Center located in the interior of the state of Minas Gerais. The selection of participants was intentional, and the sample consisted of academics from the first to the sixth year of the medical course. Six groups were held, with ten places for each year, totaling sixty places. For data collection, four self-administered questionnaires were used: Sociodemographic Characterization Questionnaire, Habilidometer, Beck Anxiety Inventory and Final Evaluation Questionnaire of the Life Skills Program. For the analysis of qualitative data, content analysis was used, and for the analysis of quantitative data, a descriptive analysis was performed and the paired Student t-test was used, and the Hedges g coefficient was calculated. The participants felt stronger, with a statistically significant increase, in relation to the skills of self-knowledge, decision-making, critical thinking, creative thinking, handling feelings and emotions, handling stress and handling problems and conflicts. The mean of anxiety was significantly reduced after the intervention. The effect size for all significant results was close to 0.8, which is considered a strong effect. The significant improvement in most of the investigated medical students' life skills indicates that the intervention has achieved its objective. This is important because medical students, who in the future have become medical professionals, need to have more developed life skills for an effective completion of studies and future professional practice. Keywords: Keywords: Medical Students. Life skills. Health promotion.
Palavras-chave: Promoção de saúde - Medicina
Medicina - Acadêmicos
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade de Franca
Sigla da Instituição: UNIFRAN
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Doutorado em Promoção de Saúde
Citação: ARAÚJO, Laís Moreira Borges. Habilidades para a vida como estrategia de promoção de saúde em acadêmicos de medicina. Franca, SP, 2020. 79 f. Tese (Doutorado) - Universidade de Franca como exigência parcial para a obtenção do titulo de doutor em Promoção de Saúde. 2020.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/handle/123456789/899
Data do documento: 30-Mar-2020
Aparece nas coleções:Doutorado em Promoção de Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Lais Moreira Borges Araujo.pdf1.17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.